Em defesa da educação pública, gratuita, de qualidade, laica, com referência social e em consonância com os interesses da classe trabalhadora.

 
Contate-nos

Obrigado pelo envio!

Quem somos

UM SINDICATO UNIFICADO E DE LUTA

O Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica - SINASEFE surgiu a partir da  Federação Nacional das Associações de Servidores das Escolas Federais de 1º e 2º graus – FENASEFE, no Encontro Nacional das Associações de Servidores das Escolas Federais de 1° e 2° graus, ocorrido na Cidade de Salvador-BA, no dia 11 de novembro de 1988, logo após a aprovação da constituição federal "cidadã" de 1988, que consolidou o direito constitucional de sindicalização aos Servidores Públicos.

Dez anos depois,  no Congresso Nacional da categoria, em 11 de novembro de 1998, na cidade de Manaus-AM, a entidade dá um grande passo, oportunizando a sindicalização de todos os trabalhadores e trabalhadoras da Rede Federal de Ensino, lotados nas Instituições de 1º e 2º graus da Educação Básica e passando a se chamar Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica e Profissional. Neste momento, a entidade foi além da sua representação anterior, apenas na área tecnológica, e foi se ampliando enquanto entidade organizativa de todos os trabalhadores da Rede Federal da Educação Básica, Profissional, Científica e Tecnológica, mudança esta que se manteve e vem ampliando a entidade até os dias de hoje.

                                                            A SEÇÃO SINDICAL DE BAMBUÍ

           Até 1989, era a Associação de Servidores (“Ressaca”) que funcionava como uma espécie de representação “sindical” dos servidores, sendo filiada à Federação Nacional das Associações de Servidores das Escolas Federais de 1º e 2º graus (FENASEFE). Com a Constituição de 1988, foi criado o SINASEFE e, em 1989, a Seção Sindical de Bambuí, deixando a Associação apenas com o fim social a que até hoje se destina. A Seção Sindical de Bambuí já teve a honra de participar da Direção Nacional do SINASEFE, ocupando cargos na tesouraria, no Conselho Fiscal e na Comissão Nacional de Supervisão. Em 2011 e 2012, vivemos os dois primeiros movimentos grevistas da história do Campus Bambuí, seguido de uma nova greve em 2015.
 

Galeria de Presidentes do SINASEFE Bambuí (datas aproximadas):

 

1) Carlos Marx Braga Figueiredo (1989-1992)
2) José Eustáquio dos Santos (1992-1993)
3) Lourival Luiz (1993-1996)
4) Ronaldo Garcia (1996-1999)
5) José Antônio Santana de Sales (1999-2002)
6) Valdir Salgado de Resende (2002-2005)
7) Carlos Marx Braga Figueiredo (2005-2007)
8) Carlos Bernardes Rosa Júnior (2007-2009)
9) José Araiz Martins (2009)
10) Márcio Rezende Santos (2009-2011)
11) Mário Luiz Viana Alvarenga (2011-2014)
12) Itagildo Edmar Garbazza (2014 - 2016)

13) Osvaldo Inocêncio do Vale (2016 - 2018)

14) Erlon Diego Zimermmane dos Santos (2018 - Atual)

(Os dados e informações acima foram construídos com base nas atas que existem na seção sindical de Bambuí. Podem conter falhas, devido à ausência de atas antigas que preencheriam possíveis lacunas. Caso você tenha alguma informação que nos ajude, colabore para preservarmos a memória do SINASEFE Bambuí.)

 

PELO QUE LUTAMOS NO SINASEFE

O SINASEFE tem como princípio fundamental a defesa dos interesses da categoria que representa e a luta em defesa da educação pública de qualidade, gratuita e laica, com referência social e em consonância com os interesses da classe trabalhadora. Missão indissociável da liberdade de pensamento como direito inalienável do cidadão e que tem como compromissos desenvolver, organizar e apoiar, nos aspectos políticos, educacionais, econômicos, sociais e culturais, todas as ações que visem às conquistas de melhores condições na educação, de vida e de trabalho para toda a classe trabalhadora.
 

                                                                       NOSSAS BANDEIRAS E CONQUISTAS
 

  • Educação pública, gratuita, laica, com referência social;

  • Por uma sociedade sem explorados;

  • Democratização das Instituições Federais de Ensino;

  • Redução da jornada de trabalho, sem redução salarial;

  • Reajuste linear e constante da remuneração, não permitindo a redução salarial a partir da corrosão inflacionária;

  • Por uma carreira única dos trabalhadores (as) em educação;

  • Paridade entre ativos e aposentados;

  • Contra todo tipo de discriminação ou intolerância racial, homofóbica ou de gênero;

  • Autonomia dos trabalhadores (as) frente ao Estado.
     

Enfim, o que o SINASEFE tem de mais importante na sua trajetória e na sua própria organização de trabalhadores (as) está no fato de ser um Sindicato Nacional que não divide estes trabalhadores (as) no seu local de trabalho, organizando docentes e técnico-administrativos em uma mesma categoria, mantendo as especificidades de cada um, mas sem perder a necessidade da unidade que a classe trabalhadora deve construir na luta contra os governos e patrões.

 

Entre em contato com o SINASEFE - SEÇÃO BAMBUÍ

37 34314920

  • Instagram
  • YouTube
 

Últimas Notícias: