Buscar
  • SINASEFE BAMBUÍ

Comando de Greve se reúne com direção do IFMG

O Comando de Greve da Seção Sindical Sinasefe Bambuí, representado por Erlon Zimermmane, Paulo Cardoso e Rogério Souto, se reuniu, na tarde desta terça-feira, 7, com a direção do IFMG campus Bambuí. Com o intuito de tratar de assuntos relacionados à Greve, o grupo foi recebido pelo diretor geral Rafael Bastos, pela diretora de Administração e Planejamento, Maria Aparecida Oliveira e pela coordenadora de Gestão de Pessoas, Heloísa Pereira.





Inicialmente, o presidente do Sinasefe, Erlon Zimermmane, comunicou presencialmente a decisão da assembleia do dia 1º de junho, de adesão à Greve Geral, lembrando que enviou ofícios para formalizar a comunicação à direção do campus e à reitoria na semana passada.

Em seguida, o presidente apresentou as pautas de reivindicações da Greve e consultou o diretor Rafael sobre as implicações dos recentes cortes de verbas implementados pelo Governo Bolsonaro. Em resposta, o diretor explicou que o campus não tem verba suficiente para manter integralmente as atividades, visto que os valores enviados pelo Governo Federal neste ano são menores do que os concedidos em 2019. E, com o novo corte orçamentário, anunciado no dia 27 de maio, a escola terá condições de se manter apenas até o mês de setembro. Em média, o campus apresenta hoje um déficit financeiro de R$ 1 milhão e meio, valor este que seria indispensável para manter as atividades essenciais até dezembro.

A direção se colocou à disposição para conversar com o Comando de Greve sempre que for necessário e reconheceu a importância das reivindicações. Encerrando a reunião, foi firmado o compromisso pela direção de enviar ao Sinasefe, ainda esta semana, um demonstrativo com a atual situação financeira do IFMG Campus Bambuí, detalhando os impactos nas atividades da escola.


Fique por dentro da Pauta de Reivindicações da Greve:
  • Reajuste Salarial de 19,99% para o conjunto de Servidores Públicos Federais;

  • Arquivamento da PEC 32 (Reforma Administrativa);

  • Revogação da Emenda Constitucional 95/2016 (Congelamento de Verbas por 20 anos - PEC do Fim do Mundo);

  • Desbloqueio imediato dos 14,50% dos recursos do Orçamento 2022 dos Institutos Federais (Ato realizado pelo Governo Bolsonaro no dia 27 de maio deste ano).

266 visualizações0 comentário